Sobre Mãe e Filha

18300989_1554188531260623_282061370362498426_n

Olá, sou Janah Leite, Pedagoga, 34 anos, solteira. Sou determinada, sonhadora e realizadora dos meus sonhos.  Acredito muito que devemos viver intensamente, pois não sabemos o dia de amanhã e a vida não tem “replay”. Fui escoteira durante anos, onde aprendi muito a viver na natureza e principalmente respeitá-la. Sou amante de viagens, aventuras e novos desafios. Gosto muito de lugares exóticos, diferentes, no qual, tento fugir da área urbana sempre que posso. “Valorizo experiências e não coisas”. Sou engajada em quebrar paradigmas, quebrar tabus, regras… adoro quebrar uma a uma, rsrsrs. Regras só foram feitas para serem quebradas. Creio muito nos meus sonhos e vou realizar todos, pois cada obstáculo uso como degrau, e assim… conseguindo aos poucos, alcançar todos os meus objetivos e cumprir todas as minhas metas, NUNCA usando ninguém de degrau. Adoro esportes, principalmente os aquáticos, amo ficar dentro d’água, pagando de sereia, HAHAHA. Desejo um mundo melhor e se não posso mudá-lo, pelo menos que eu consiga mudar quem está ao meu redor, pelo meu posicionamento de VIDA, sendo LUZ em qualquer lugar que eu estiver. Não suporto opiniões preconceituosas e acredito que cada “SER” deve cuidar da sua vida, não se intrometendo na luta que não é sua.

fb_img_1471011963889

Sou a Maria Eduarda, uma menina estudiosa, bonita, brincalhona e sorridente. Adoro meus amigos, amo minha mãe, trabalhar na empresa, brincar, amar e sonhar. Gosto de comer macarronada, estrogonofe, lasanha, tomar sorvete no verão, jogar Manecraft, ver vídeos no youtube, brincar de boneca e com certeza viajar com minha mãe.

Quero viajar pelo mundo todo e conhecer a Disney, fazendo novos amigos.

Sempre me perguntam: Janah você não tem medo de viajar por aí?

Posso até ter medo, mas vou com medo mesmo, pois pesquiso tudo antes de viajar, não viajo sem planejar. Sei todos os lugares que vou e quanto vou gastar em média. Medo tenho de ficar assistindo TV o domingo todo. Às vezes adoro isso, gosto de ficar à toa em casa também, mas não posso deixar que a vida passe e eu só vivencie por relatos, fotos, vídeos dos outros, tenho que viver a minha história, da melhor maneira possível.

As únicas preocupações referente a minha filha, é ela se tornar uma pessoa fútil, que acredita em racismo reverso, que se intromete na felicidade alheia, usa o outro como degrau para se promover. Meu maior medo é da minha filha se tornar alguém, que não se preocupa com o menos favorecidos, que seja contra as cotas, que ache normal alguém falar: *não ligo se inocentes morrerem*. Minha filha sabe que não se deve enganar; trapacear; corromper, e sim fazer e desejar o bem para o outro sempre, é uma OBRIGAÇÃO!!!!!!!!

Não ao medo de viajar por aí, pois o perigo está em toda parte.

Beijo da Mamis.

Janah Leite.